Médicos notificam extrajudicialmente diretor da Geap


30/04/2018


As declarações do diretor executivo da Geap Saúde, Roberto Sérgio Fontenele Candido, que acusou os médicos, assim como os hospitais, de roubarem os planos de saúde ao superfaturarem contratos, pode parar na Justiça. A Associação Médica Brasileira (AMB) notificou extrajudicialmente Fontenele para cobrar explicações.

Para a AMB, as afirmações são gravíssimas. “É muito grave acusar toda uma classe profissional, colocando em dúvida a honestidade de profissionais sérios e trabalhadores”, ressalta a AMB em nota. A entidade quer saber se existem realmente fatos que comprovem as denúncias e casos ocorridos. “A AMB está disposta a cobrar na Justiça que o diretor diga, claramente, quem são essas pessoas e a quem se refere”, ressalta.

Na avaliação do presidente da associação, Lincoln Lopes Ferreira, é preciso esclarecer as declarações para que não pairem dúvidas sobre os fatos. “Não podemos aceitar a generalização num caso como esse” afirma. A associação de médicos destaca ainda: “Na condição de entidade representativa dos médicos em âmbito nacional, e diante da gravidade das afirmações que ofende a toda uma categoria profissional, a AMB enviou notificação extrajudicial ao diretor executivo da Geap”.

A entidade cobra que Fontenele especifique quais médicos e hospitais se refere quando diz que eles roubam e especifique se as condutas apontadas seriam generalizadas ou estariam restritas, temporal ou geograficamente, a algum contexto específico. As declarações de Fontenele foram feitas em recente encontro com gerentes da Geap.

Em áudio ao qual o Blog teve acesso, com duração de 16 minutos, o diretor da operadora de plano de saúde diz que, “quem quer trabalhar com a gente, vai trabalhar sem roubo, porque hospital também rouba. E rouba muito. Médico rouba muito”.

Os supostos roubos se dariam por meio de superfaturamento de preços de serviços e de procedimentos médicos, os quais, por vezes, não seriam nem ao menos prestados pelos profissionais.

Fonte:Antonio Temóteo, Blog do Vicente











Governo Temer ataca em larga escala o funcionalismo e população mais dependente dos serviços públicos. Coincidência?
Os funcionários públicos responsáveis pelo atendimento desta população vivem rotinas de incertezas, perdem poder aquisitivo ano a ano Leia mais

Cadastre seu e-mail para receber o boletim semanal de notícias da Associação



Inativos do serviço público pagam duas vezes para se aposentar
Desde a reforma previdenciária de 2003, aposentados que ganham acima do teto da previdência pagam, sobre o excedente, 11% contribuindo com o caixa do Governo para cobrir rombos de outras esferas públicas. Leia mais
Serviços
Você sabe quais serviços a AGASAI oferece aos seus associados? Conheça tudo que uma Ebtidade pode fazer para tornar a sua vida mais tranquila. Leia mais
Fim da impressão dos contracheques
Desde maio de 2015, o funcionalismo público federal não recebe mais seu contracheque no papel. Talvez seja a única classe trabalhadora que não tem mais seu comprovante de pagamento impresso. Leia mais
 
Siga a AGASAI no Twitter Curta a AGASAI no Facebook