Reforma da Previdência solidifica privilégios e não o contrário


20/03/2019

Salta aos olhos o tratamento diferenciado e vantajoso que os militares estão recebendo na reforma da previdência.

Além de ser a única carreira que está redigindo a sua própria Reforma, o que já é algo totalmente descabido, querem privilégios como reajuste salarial (para compensar aumento de alíquotas), tempo de transição maior e criação de uma nova patente.

Enquanto servidores do executivo e trabalhadores da iniciativa privada terão vencimentos na ativa e na aposentadoria reduzidos a mídia, financiada pelos seus anunciantes, principalmente bancos e grandes indústrias, trata a reforma como essencial e faz terrorismo praticamente pedindo a quebra do País caso ela não passe.

Por outro lado espalham a fake news que a Reforma acaba com privilégios. Não, não acaba. Há carreiras que saírão ilesas da reforma e outras pouco tocadas.

Quem ganha mais, realmente, vai ter que pagar mais para se aposentar, mas por outro lado, poderá se socorrer nos bancos (e por isso o interesse quase obsceno do mercado na reforma) para construir uma previdência privada, ou seja poderá com facilidade se aposentar pelo teto da previdência. Enquanto que quem ganha menos, embora vá pagar menos, vai ter seus rendimentos na aposentadoria reduzidos ao mínimo de 1 SM.

Portanto, não há fim de privilégios em qualquer processo que trate os desiguais de forma igual.












Governo Temer ataca em larga escala o funcionalismo e população mais dependente dos serviços públicos. Coincidência?
Os funcionários públicos responsáveis pelo atendimento desta população vivem rotinas de incertezas, perdem poder aquisitivo ano a ano Leia mais

Cadastre seu e-mail para receber o boletim semanal de notícias da Associação



Inativos do serviço público pagam duas vezes para se aposentar
Desde a reforma previdenciária de 2003, aposentados que ganham acima do teto da previdência pagam, sobre o excedente, 11% contribuindo com o caixa do Governo para cobrir rombos de outras esferas públicas. Leia mais
Serviços
Você sabe quais serviços a AGASAI oferece aos seus associados? Conheça tudo que uma Ebtidade pode fazer para tornar a sua vida mais tranquila. Leia mais
Fim da impressão dos contracheques
Desde maio de 2015, o funcionalismo público federal não recebe mais seu contracheque no papel. Talvez seja a única classe trabalhadora que não tem mais seu comprovante de pagamento impresso. Leia mais
 
Siga a AGASAI no Twitter Curta a AGASAI no Facebook