Servidores aposentados e pensionistas ameaçados com o fim da paridade

Proposta do Governo Temer é desvincular os reajustes dos servidores ativos com o dos aposentados. Sendo assim, aposentados, e também pensionistas, receberiam menos, aumentando consideravelmente suas perdas.

25/08/2016

A intenção do governo interino de acabar com a paridade de vencimentos entre os servidores e os aposentados — quando os reajustes concedidos aos ativos não precisam mais ser aplicados aos inativos e aos pensionistas, que passam a ter apenas a correção da inflação do período — foi criticada duramente por entidades de classe do funcionalismo.

O desejo de mudança foi antecipado pelo “O Globo”, ontem. E, segundo os calculos preliminares, por exemplo, a desvinculação das correções salariais poderá causar uma diferença de até 35% nos vencimentos. Seria mais um ataque ao funcionalismo. E desta vez o alvo seriam os aposnetados.

Essa desvinculação já acontece com quem entrou no serviço público após 2003 (graças à Emenda Constitucional 41, que alterou as regras de aposentadoria do funcionalismo), promulgada no Governo Lula. Agora, a União quer alterar um direito de funcionários anteriores a esse período, o que é questionável.

A intenção do governo é diminuir o peso de reajustes futuros sobre as aposentadorias. A justificativa cita que, com os aumentos oferecidos entre 2010 e 2015, o peso dos benefícios dos inativos aumentou de forma “descontrolada”.

Procurada, a Casa Civil, que está à frente dos estudos sobre mudanças na Previdência, de forma geral, não se manifestou a respeito da intenção. O ministro-chefe Eliseu Padilha já declarou que é “prioridade” a discussão da reforma (para a iniciativa privada) ainda este ano (podendo incluir questões ligadas ao serviço público).


Com informações do Jornal Extra































Fim da impressão dos contracheques
Desde maio de 2015, o funcionalismo público federal não recebe mais seu contracheque no papel. Talvez seja a única classe trabalhadora que não tem mais seu comprovante de pagamento impresso. Leia mais
Inativos do serviço público pagam duas vezes para se aposentar
Desde a reforma previdenciária de 2003, aposentados que ganham acima do teto da previdência pagam, sobre o excedente, 11% contribuindo com o caixa do Governo para cobrir rombos de outras esferas públicas. Leia mais
PECs (Proposta de Emendas à Constituição) do interesse do Servidor Federal

PEC 555
PEC 170
PEC 271
Editorial
O gigantesco abismo salarial entre as carreiras do funcionalismo
Leia mais


Clique para acompanhar a movimentação do cartão Convênio AGASAI
Clique para conferir a movimentação do seu cartão Unik - AGASAI
Clique para acompanhar a movimentação do cartão AGASAI - Unik
Notícias da AGASAI
Cadastre seu e-mail para receber o boletim semanal de notícias da Associação

Serviços
Você sabe quais serviços a AGASAI oferece aos seus associados? Conheça tudo que uma Ebtidade pode fazer para tornar a sua vida mais tranquila. Leia mais

Siga a AGASAI no Twitter Curta a AGASAI no Facebook